29/04/2012 - Mundo invisível


 

Tem certas pequenas coisas que muitos fazem mesmo sabendo que não deviam, mas fazem normalmente. Coisas que prejudicam todo mundo e elas mesmas. Olha, sempre parece a maior besteira quando eu falo isso, mas eu odeio pensar em pegar os germes dos outros u.u Falando assim, passa a impressão que eu tenho mania de limpeza e que me sinto mais limpa que todo mundo. Não é isso. Não precisa chegar aos extremos. Sei que todos temos sei lá quantos milhões de bactérias na pele bla bla bla mas o mínimo que alguém pode fazer é lavar as mãos ao usar o banheiro, certs? A menos que fosse um lugar sem água... mas que eu saiba, tem bastante água e sabão nos banheiros do shopping e o que eu já vi de gente que sai e passa pelo lavatório sem nem olhar pro pobrezinho dá até dó :~

A missão de uma pessoa que sai do banheiro com zilhões de coliformes fecais nas mãos é bem simples: espalhar a merda o máximo possível. É um terrorismo invisível sente o drama! A primeira coisa que ela pega é a massaneta pra abrir a porta do banheiro, então os próximos que saem de lá terão lavado suas mãos à toa. Se essa pessoa terrorista estiver no cinema, ela vai direto comprar alguma coisa e vai pegar o dinheiro, o vendedor pega o dinheiro e também suja as mãos e é o mesmo vendedor que coloca a mãozona dentro da embalagem de papel onde servirá a pipoca. Todas as cédulas contém esse tipo de sujeira proveniente dos banheiros da vida (e é daí pra pior) e todo mundo sabe mas ignora. QUEM nesse mundo vai comprar um lanchinho na hora do intervalo e antes de comer lembra de lavar a mão? Eu mesma não fazia isso na escola, e olha que lá eu comprava muito salgadinho, que a gente tem que pegar um por um... Eu uso a tática de pegar dinheiro com a mão direita e pegar alimento com a mão esquerda (sou canhota sim e_e) mas é duvidoso, será mesmo que nunca troquei hm? E claro, os próprios vendedores também vão ao banheiro e se saírem com as mãos sujas pode mandar fechar esse restaurante. Agora que eu to revelando esse meu lado Emma Pillsbury vou falar tudo de uma vez. Costumo ver as coisas que outros não vêem, ou não ligam. Muitas amigas minhas já afirmaram "O McDonald's é limpo, os funionários são higiênicos". Limpo? Funcionários higiênicos? Só se for lá em Once Upon A Time, no mundo das fadinhas porque o que eu vejo aqui é o uniforme que antes era cinza e já ficou preto encardido, como se nunca tivesse entrado na máquina de lavar. Os guardanapos, canudos e sachês de ketchup também são bem sujinhos viu? 

Pior ainda é transporte público. Um dia uma tiazinha chatinha resolveu lixar a unha com a janela dela aberta e eu fiquei com aquele pó de unha da fulana vindo na minha cara ¬¬ eu sei que as unhas não são venenosas nem nada mas vocês já devem saber que há vida extraterrestre - bactérias zumbis - embaixo das unhas. Agora que vai chegar o inverno, é todo mundo espirrando e os vidros fechados mabeleza hein. Como eu sou A-Cismada acontece de sentar bem atrás de mim a pessoa recordista em espirros por minuto. Acho que até meu cabelo fica molhado rsrsrs ew. Já aconteceu alguma vez você estar num ônibus ou trem e ao segurar num daqueles apoios sentir uma substância escorregadia de textura suspeita e origem desconhecida? Comigo não, mas já vi gente colocar a mão nos ferrinhos e fazer uma careta estranha na hora AHOSHAOHSOUHOSIH :3

Não acho que deveríamos parar de fazer tudo e ficar paranóicos pra lá e pra cá limpando as coisas. Pra mim, só algumas atitudes simples já bastariam. 

Não emprestar pra todo mundo objetos pessoais (batom, lápis, palito de unha). 

Lembrar de não colocar os dedos na boca, ou nos olhos quando andar de ônibus.

Ter um frasquinho bem bonitinho de álcool gel.

Procurar não morder os objetos. Canetas, fones de ouvido... você nem sabe se eles já estiveram na mesma bolsa que alguma coisa podre!

Lavar as frutas, e preferencialmente todas as coisas que se consome cru e com casca.

Dividir picolé nem pensar, que pobreza! Compra aí pros teus amigos e evite que mordam o seu AHUAHSIHAIUHSIU

Beber no mesmo copo, a mesma coisa. 

E sempre que vou ao hospital tenho que jogar as roupas na máquina assim que chego, não fico sentando nos sofás de casa com a roupa que sentei em bancos de hospital imagina!

E por último, evitar comprar coisas que vendem na rua. É sorte eu não gostar de cachorro quente...

Tudo bem, nem todo mundo vai achar que essas coisas são simples, vão dizer que é tudo frescura isso sim kkkkk ninguém aí morreu por fazer algumas dessas coisas, mas existem pessoas que num azar já ficaram doentes por besteiras. É hepatite ao fazer as unhas com materiais que não foram esterilizados, é infecção intestinal por comer num restaurante porco, botulismo, micoses, vírus, quero ficar longe, vocês não?

 



Por Kelly às 14h20



22/04/2012 - Vamos caçar uns amigos!


 

Uma sala cheia de desconhecidos, escola nova, o que você pensa numa situação assim? É sempre engraçado como nos tornamos dependentes disso, onde quer que a gente vá, não gostamos de voltar e dizer que não socializou com ninguém. Você pode pisar sem querer no rabo do gatinho da sua mãe, pode esquecer o aniversário do seu irmão, pode derrubar café na blusa do chefe, pode acertar um giz bem no olho de um professor que é super legal com você, pode perder um penault que levaria seu time a ser campeão mas nada disso te faz sentir pior do que estar num lugar onde as pessoas conversam entre si e não te incluem. E não por te odeiarem, simplesmente porque você vai se tornando invisível a cada minuto que continua sem falar nada. É, já passei por isso! E quando sinto que vou ficar numa situação dessas eu paro tudo. Você está fazendo isso errado. Eu respiro fundo, vejo sobre o que estão falando e acrescento a minha valiosa opinião. Não é nada difícil, elas riem e de repente sou a melhor amiga delas. Você está fazendo isso certo. Mesmo que estejam todas aquelas pessoas ali esperando pra passar no médico e nunca mais vão se ver de novo, por que é tão importante fazer uma social? Principalmente entre as mulheres. Se tem dez mulheres na sala de espera e cinco delas começam a conversar entre si, no final todas estarão se falando sobre os mais variados assuntos e se apenas uma ficar quieta, essa deve ser uma perdedora. Conheço os dois lados, o das pessoas que estão falando e o das que estão quietas. Quando conheço amigos dos meus amigos, ou amigos do namorado, é essencial se tornar amiga deles e sinceramente ainda não sei o motivo dessa importância toda rsrrs mas o bom é que sempre que há uma chance, acabamos ganhando novos amigos.

Eu não sou a pessoa mais fácil do mundo de fazer amizade, como já deu pra notar aí. Nem preciso lembrar que sou a-super-tímida preciso? Os tímidos são confundidos com gente metida isso é fato. Eu tenho vergonha, por exemplo, de entrar num ônibus e falar com todo mundo desde o motorista até o último carinha sentado lá no fundo. Ainda que muitas delas fossem as mesmas pessoas de todo dia. Não ando de ônibus todo dia, mas se andasse eu sei que não falaria com ninguém! Até um guarda no banco já me questionou porque eu não falo nada quando entro .-. quando eu entro no banco fico mais preocupada se a porta vai me deixar passar o/ e admito que não olho pro guarda. Olhar não fere, a menos que eu fosse o Cyclops mas que eu saiba não sou, então eu tenho que colocar isso em prática e olhar mais as pessoas porque um olhar atrai o outro ;] 

Não sou zangada, nem fechada, nem brava, só tímida. Se começam a falar comigo eu respondo no mesmo nível de empolgação. Tenho amigos que fiz "do nada" e amizades que preservo praticamente desde que nasci. Quando você considera que alguém é seu amigo? Existe alguma linha, um limite pra dizer que aquela pessoa já pode ser considerada mais do que só uma conhecida? Acho que tudo vai da afinidade, se a conversa flui, se os pensamentos batem, quando você tem um amigo de verdade, você pensa uma coisa e o seu amigo fala. Amigos são que nem espécies extintas. Tem que cuidar, proteger, gostar muito deles, ter paciência com eles para não matá-los quando te ligam tarde da noite dizendo que fez merda por aí, ou quando levam dois anos pra devolver seus CDs, se devolverem... Guarde seus amigos e nunca diga 'dane-se eu arranjo outra turma' porque você nunca sabe se vai encontrar espécies falsas.

 

 

 



Por Kelly às 02h10



15/04/2012 - Avise seus primos e as bexigas de gatinhos...


 

O nosso cérebro pode reagir de 371843280645 formas diferentes ao mesmo estímulo, só depende de uns detalhes e tudo muda. O medo, por exemplo, é incrivelmente guiado por combinações de detalhes que juntos se tornam um motivo para temer. Imagine que você vai atravessar uma passarela agora. O trânsito na pista abaixo dela tem fluidez no momento e os carros passam bastante rápido. É fim de tarde. Você está com seus tios, seus primos juntos, alguns deles são crianças e carregam balões em formato de gatinhos. Do outro lado, alguém tocando violão começa a atravessar. Você não teve medo de prosseguir, teve? Primeira coisa: apague as luzes! Não é mais fim de tarde, é madrugada. Seus priminhos com bexigas de gatinhos estão em suas casas dormindo e seus tios também. Está só. Começa a perceber que a iluminação dentro da passarela não é tão boa e uma das luzes falha de vez em quando. A pessoa que toca violão entra pelo outro lado e o som que vem do instrumento é desafinado, como se um animal estivesse brincando com as cordas. Você passaria pelo cara esquisito do violão, completamente só e de madrugada ou ia preferir atravessar a pista, já que não haveria tantos carros essa hora?

 

1- O cara do violão poderia passar sem fazer nada.

 

2-  Ele poderia atacar ali mesmo, te dando uma violãozada nas costas, te derrubando e levando pro cativeiro secreto onde ele planeja abrir sua barriga e te torturar até a morte.

 

3- Ele poderia ser o Gusttavo Lima 

tchê tcherere tchê tchê tcherere tchê tchê tcherere tchê tchê tcherere tchê tchê 

 

 

Eéer.

 

Um exemplo mais normal agora: quando assistimos filme de terror. Antes do filme você tem vários amigos em casa, vocês levam um monte de lanches pra sala e assistem. Depois eles vão embora, você fica só (mais uma vez, note que estar só às vezes faz toda diferença), precisa arrumar a bagunça básica que eles deixaram e um simples barulho vindo do cômodo mais afastado da casa pode tirar a cor do seu rosto, dependendo do filme que viu e que barulho foi esse. Se por acaso houver alguma associação com o filme e se por outro acaso faltar luz de repente bem nesse momento aí já era pra você e seu coração, que não aguentará. 

Bom, eu escrevo VOCÊ mas na verdade falo de mim. É claro que eu sou muito desse jeito aí, as influências me influenciam {?}

Eu nunca assistiria um filme de terror (mas terror de verdade, daqueles bem... criativos...) numa sala de cinema totalmente vazia e escura, mas se fosse filme de qualquer outro gênero e eu não tivesse recebido estímulos de medo minutos antes, iria tranquila porque tudo pareceria normal e eu nem notaria que não tinha mais ninguém na sala.

Outro exemplo, e esse eu acho que pode ter acontecido com outras pessoas, é referente aos parques de diversão. Depois daquele horror que aconteceu com a menina que estava apenas de férias por aqui e nunca mais vai voltar, a gente custa um pouco a confiar de novo na responsabilidade de quem monitora aqueles brinquedos. O Hopi Hari é um parque que eu fui várias vezes e quando mostram imagens na televisão é tudo tão familiar... Cada cantinho, cada atração que tem lá eu conheço e já devo ter ido. 

Não foi a primeira vez que alguém morreu num parque e para nossa agonia, pode não ser a última também. Quando acontece um desastre desses eu passo uns meses sob a influência desse pensamento. Se da última vez que fui lá eu estava com toda a minha coragem e estômago de aço para encarar qualquer brinquedo de parque, hoje eu não tenho certeza de nada. Com tantos acidentes acontecendo nos parques, a gente entra lá e não sabe de que jeito vai sair. Não digo que vou me aposentar e parar de ir, mas vai levar um tempo.

 

OBS: Aposto que você não leu aquele número lá no começo ;]

 

 

   OBS²: Aposto que você voltou ao topo pra ver ;]

   OBS ³: parei já ;]

 



Por Kelly às 03h40



08/04/2012 - Got a secret can you keep it lalalalalala :b


 

A beautiful Camila me indicou para fazer o meme mais legal que já inventaram. E como todo o universo já o conhece, vamo la?

 

Onze fatos sobre mim:

•••

 

1- Sou uma filha única mimada e superprotegida, o que ofende a classe dos filhos únicos. Conheci muitos que não são assim. 2- Detesto quando as pessoas deduzem que eu sou inteligente porque tenho cara de nerd e aparelhinho nos dentes. Não é que eu deteste as pessoas, pelo contrário, detesto decepcioná-las. 3- Falando em aparelho, não sei porque eles acrescentam tanto na imagem de um nerd. Colar essas pecinhas nos dentes não deixa a pessoa inteligente. A menos que o dentista seja um bruxo... Mas aí um aparelho enfeitiçado custaria os olhos da cara e se a criatura já tem dinheiro pra que ia querer inteligência?! Nossa viajei agora! 4- Outro fato fatídico sobre mim: eu viajo. Quando escrevo aqueles sonhos aqui, 10% fazem parte de um sonho ou pesadelo e 90% para a minha imaginação esquisita trabalhando. 5- Preguiça é comigo. Essa indicação que recebi semana passada e fui responder só na última hora é um belo exemplo. Tenho preguiça suficiente pra mim e minhas próximas encarnações. Isso é, se eu não ficar com preguiça de ter outras encarnações, enfim... 6- Eu sou romântica. Quando gosto de alguém é difícil deixar pra lá. Na verdade acho que isso não é romantismo ta mais pra cabecismo. 7- Assumo pra valer o meu 'problema' com chocolate. Há pessoas que procuram a cura para suas dores no fundo do copo, eu acho mais eficiente forrar o estômago com chocolate e pronto. 8- Aos cinco anos fui pedida em casamento, só que nós tinhamos outras prioridades. Sair do prézinho éeer. 9- A primeira profissão que eu quis ter na vida foi contorcionista. Isso é profissão?! Pra quem nunca foi bailarina, até hoje eu me considero flexível! 10- Sou tão desastrada que esses dias consegui perder o controle da cadeira de rodinhas e atingi a mesa do computador ¬¬ como foi que eu fiz isso? 11- Eu tenho bom coração ahahah será que conta ao final de dez fatos horríveis?

 

Perguntas da Camila:

•••

 

1- Qual a origem do nome do seu blog?

Do protetor labial Nivea de morango haha

 

2- Faz quanto tempo que você tem o blog?

Cinco anos

 

3- O que te inspira?

As coisas do dia-a-dia que era pra ser simples, mas acabam se tornando tão complexas que precisamos de um lugar onde expor ideias ou só desabafar.

 

4- Praia ou campo?

Praia

 

5- Tem lido algum livro ultimamente?

Túneis

 

6- Quais músicas tem escutado ultimamente?

São tantas, cada dia quero ouvir um estilo diferente!

Long live, walking on air, comptine d'un autre ete, duality...  

 

7- Faz algum curso ou faculdade?

Agora não.

 

8- É ligada em moda?

Só o suficiente pra não pagar mico toda vez que sair de casa.

 

9- Quais seus estilos de música preferidos?

Música eletrônica, punk, pop, rock, sertanejo, música clássica.

 

10- Tem muitos amigos virtuais?

Sim

 

11- Costumar falar muito ou prefere mais ouvir?

Falem que eu escuto! É sério, se eu começar a falar muito só vai sair besteira o/pra isso que tenho blog\o 

 

Minhas perguntas:

•••

 

1- Se você entrasse num filme de terror em qual seria? Um de zumbis, serra elétrica ou exorcismo?

2- Se uma formiga lhe dissesse 'e aí cara' o que você responderia?

3- Você tem medo de morrer e deixar algo incompleto?

4- Quem você seria em Supernatural- os monstros, os caçadores ou as vítimas?

5- Complete: Eu quero tchu, eu quero tcha, eu quero...

6- Qual foi o apelido mais engraçado que já te chamaram?

7- Existe alguma música que descreva muito bem um momento importante da sua vida?

8- Qual o pior filme que você já viu?

9- E qual filme você achou que fosse ruim e teve de admitir que se enganou?

10- Que cor de esmalte você acha mais bonito quando vê alguém usando?

11- A série que você mais curte acabou de um jeito muito louco e a próxima temporada vai estrear em janeiro de 2015! Como você reage?

 

Não vou escolher 11 indicados porque fiquei com preguiça (mentira, é porque todos que conheço já fizeram!). Então se alguém quiser fazer... ah, faça ué rsrsr

 

;***

ótima semana

 



Por Kelly às 02h55



01/04/2012 - Isto ou aquilo


 

Selecione de uma foto até a outra

 

 

Em 2006 eu era assim.

Algumas coisas mudaram. Muitas coisas. Em 2006 eu achava que iria sair do colégio e a vida continuaria me guiando como guiou até ali. Foi fácil chegar ao terceiro ano sempre sabendo quais eram as minhas obrigações e o que devia fazer. Eu tinha convicções que foram esmagadas bem na minha frente, traumas esquecidos, problemas substituídos. Fui apresentada a uma coisa que significa tudo nessa vida, o poder de decidir. Você nunca precisa decidir nada em sala de aula. Quanta lição vai fazer, o que vai cair na prova... As decisões são fazer ou não a lição e estudar ou não para a prova. Tudo muito definido entre certo e errado. Aula de 'como decidir melhor' não é uma matéria que existe, apesar de que deveria, mas quem poderia ser o professor disso? Todas as minhas decisões me trouxeram ao que sou hoje e vão continuar me carregando por todo o tempo da minha vida. 

Saia ou vestido? Bolo ou pudim? 

Tom ou Jerry? Lírio branco ou jasmim? 

Toddy ou Nescau? Praia ou piscina? 

Loiro ou moreno? 

Falar mais ou falar menos? 

Letra B ou letra C? Uva ou ameixa?  

Ser amigo nas horas difíceis ou deixar de lado quem sempre se queixa?

Novelas ou filmes? Vários colegas ou um verdadeiro amigo?

Investigar ou se afastar do perigo?

Lasanha ou polenta? Teatro ou cinema?

Investir e arriscar ou segurança e estabilidade?

Gostar de quem lhe sorri ou escolher com quem faz amizade?

Estar acordando ou indo dormir ao amanhecer?

Sobreviver até quando for possível ou viver até morrer?


Até as situações mais simples nos colocam em caminhos diferentes. O meu problema é não saber escolher e ainda ficar achando que escolhi a melhor opção quando na verdade... A diferença entre teimosia, insistência e perseverança é o resultado. Se alguém tenta muito fazer uma coisa e nunca dá certo, as pessoas o tomam como teimoso. Mas no dia que dá certo, os que não acreditavam elogiam. Tenho consciência das decisões que já fiz até hoje e com certeza muitas delas não foram as melhores. Sempre quando eu tinha um segundo pra reclamar e brigar com alguém ou calar a boca eu escolhia ficar quieta. Há situações em que um silêncio bem colocado incomoda como os palavrões, só que com classe. Nessas horas eu ganhava, mas tem horas que precisamos ser bravos 'mostrar os dentes' e nessas eu perdia. O que mostra que uma decisão não pode ser igual todas as vezes, nada vai estar sempre correto e é assim que perdemos e ganhamos batalhas. Se eu pudesse voltar no tempo eu não mudaria minhas decisões. Eu não disse em nenhum ponto desse post que elas foram erradas. São caminhos, e os caminhos não são só certos ou só errados. Foi todo esse caminho que me trouxe aqui. 

 

 



Post complexo hoje e_e

Se alguém quiser responder as perguntas  do 'isto ou aquilo' nos comentários, vai ser divertido ahawhawh



Por Kelly às 03h05



 



Photobucket

 





Arquivo
01/09/2012 30/09/2012
01/08/2012 31/08/2012
01/07/2012 31/07/2012
01/06/2012 30/06/2012
01/05/2012 31/05/2012
01/04/2012 30/04/2012
01/03/2012 31/03/2012
01/02/2012 29/02/2012
01/01/2012 31/01/2012
01/12/2011 31/12/2011



Todos os direitos
reservados ©
___________